news


Jan/11/2008

Feiticeiro Negro no Combate a Intolerância Religiosa

FEITICEIRO NEGRO © se destaca no YOUTUBE como hino no combate a intolerância religiosa

Feiticeiro Negro

“Livre é aquele que liberta. Partindo desse princípio refleti sobre o período sombrio da escravidão e cheguei a conclusão que escravos eram os escravisadores. Por esse motivo entendo que em cada negro livre existe um branco que a Lei Aurea libertou. Todavia, essa música não é um apelo politico ou social. Trata-se de uma reflexão sobre a Essência da Liberdade. O direito de Crer e cultuar Deus. A cultura afro-amerindia brasileira é rica em simbolos. Esses simbolos sagrados estão sendo destruidos, como destruidos foram os búfalos dos nativos americanos sem, contudo, sabermos porque tantos preconceitos contra os “Feiticeiros Negros”.
- Carlos Buby

Confira na Rádio Batoke

Veja o Vídeo no YouTube

Por que tantos desamores
Contra os feiticeiros negros
Que só querem levar flores
Para Iemanjá

Rebater nos seus tambores
Os açoites da vida
E com a alma redimida
Fazer festa no mar

Iemanjá Sobá, Miregun, Iyabá
Senhora das Candeias Odoiyá

Por que tantas palavras
Contra os feiticeiros negros
Que só querem liberdade
Pra saudar Xangô

Relembrar nos seus tambores
A história perdida
E com a alma redimida
Cantar em seu louvor

Xangô Agodô é Justiça e Amor
Xangô Agodô, Kaô Kaô

Por que tantos preconceitos
Contra os feiticeiros negros
Se a cultura do amor
Não discrimina cor

O navio negreiro já miscigenou
E em cada negro tem um branco
Que a princesa libertou

É hora de dançar
Para o rei Nagô
É hora de cantar
O que Zumbi ensinou

Ojú Obá ô Zaze ê
Ojú Obá ô Zaze ê
Ô Zaze ê Ojú Obá
Ojú Obá ô Zaze ê

View other news